21 maio 2006


by Vassil Shockoff Posted by Picasa

O Ovo de Rá - 13ª parte


Serpentes



Godo e o Mestre partiram mal acabaram de comer. Godo contou mais tarde que seguiram um tempo ao longo do caminho principal por um trilho, mas que depois seguiram pelo caminho.
-- O chão dá sinais de passagem de muita gente Mestre... – disse Godo.
-- Sim, os Senhores do Eixo depois da nossa batalha devem ter-se convencido que a sua presa está alcançável e apetecível.
-- Acha que é isso Mestre?
-- Não tenho a certeza... Há algo de estranho nesta perseguição. É certo que Cabelos de Fogo detém o anel de sinete e que podia reivindicar o trono. Mas eles podiam já ter anulado completamente a soberania de Dogon. Bastava um dos Senhores do Eixo, ser apenas mais ganacioso do que os outros...
-- Temem entrar em guerra uns com os outros?
-- Porque temeriam? Já andaram em batalhas antes, porque não de novo? De certeza que há mais alguma coisa...
-- Mas a Cabelos de Fogo quando se juntou a nós não andava perseguida...
-- Nem nós!
-- O Mestre tem alguma ideia do que poderá ser?
-- Bem, o que despoletou tudo isto, foi terem identificado Cabelos de Fogo no Passo de Ziz...
-- Então sempre tem que ver com ela?
-- Sem dúvida! Mas o quê é que não estou agora a ver...
Apressaram o passo, queriam chegar a um eremita qualquer antes de encontrar alguém no caminho e o pior que podiam encontrar era soldados dos Senhores do Eixo para os massacrarem de perguntas.

A certa altura viram um carreiro que levava a uma casinha isolada. Dirigiram-se para lá, Godo na frente, ao chegar perto gritou:
-- Está alguém?
-- Depende que ‘alguém’ procura garboso senhor...
Godo olhou em volta mas não viu ninguém, apenas um grande gato amarelo (mais laranja, que amarelo) que o fitava com uma expressão curiosa do parapeito da janela da casa.
O Mestre olhou também em volta e não viu ninguém e encolheu os ombros para Godo.
Godo olhou de novo para o gato e franziu o sobrolho.
-- Somos peregrinos e procuramos um eremita... – disse Godo a olhar para o gato.
-- Vejo que sois perspicaz senhor... Sou Sir Galimodo... e vós sóis? – o gato tinha-se posto nas quatro patas olhando ostensivamente para ele.
Godo deu uma enorme gargalhada.
-- Helmut não vai gostar disto... – murmurou.
-- O gato fala Godo? – perguntou perplexo o Mestre.
-- Eu diria que sim, Mestre. – sorriu Godo de orelha a orelha.
O Mestre aproximou-se do gato e perguntou-lhe:
-- Sabes onde podemos encontrar um eremita?
-- Claro que sei senhor. Que eremita procura?
O Mestre sorriu:
-- Tens razão Godo, Helmut não vai gostar...
O gato perguntou-lhes:
-- Quem é esse Helmut?
-- Um amigo nosso... – respondeu de pronto o Mestre – Queríamos um eremita que nos pudesse ajudar na nossa jornada. Procuramos os passos de Memeth, o egípcio.
-- Pois eu não sei nada de egípcios... Mas talvez o meu amigo eremita que mora nesta casa vos possa ajudar... Afinal é um eremita! – disse Sir Galimodo, o gato.
-- Será que nos podes fazer o favor de o ir chamar? – pediu o Mestre.
-- Baghh! Como sóis simpáticos até vos faço esse jeito... Mas vede a má educação, uns borra-botas da soldadesca dos Senhores lá debaixo da grande planície de Dura, não só ao ouvir-me falar, disseram que eu era obra do demónio, como me quiseram matar! Vivemos tempos estranhos senhores...
Godo e o Mestre sorriram um para o outro.
-- Deveras Sir Galimodo... – disse Godo – Deveras!
-- E sabem o pior? Não há respeito, nenhum respeito!
-- Então? – quis saber o Mestre.
-- Pois nem queirais saber bom senhor! Questionaram rudemente o bom homem que aqui vive, eremita há 30 anos! Nunca teve nenhum problema e aparecem esses animais... E não perguntam pela saúde, nem pelo futuro, nem pela prosperidade...
-- Perguntaram o quê, Sir? – interrompeu o Mestre com uma pontinha de ironia no ‘Sir’.
-- Perguntaram se tinham visto uns viajantes, entre os quais vinha uma ruiva! Ora eu sou ruivo, não é? Mesmo que tivesse visto não lhes dizia! Pelo menos, a gente com tão maus modos! Valha-me Deus! Não sereis por acaso vós os viajantes que procuravam?
-- Nao sou ruivo e Godo é careca como vês... – respondeu o Mestre.
-- Ora... – sorriu o gato – Talvez cautelosamente os tenhais deixado para trás...
-- E achais que isso agora é importante? Quer dizer... Se formos ou não esses tais viajantes procurados, isso aproxima-nos ou afasta-nos do eremita que aqui vive?
O gato lambei uma das patas como se o tempo não lhe fizesse pressa e depois respondeu:
-- Pois, tendes razão... Que importa isso... Mas geralmente gosto de estar bem informado, mesmo que seja só pra eu saber...
-- Nunca ouviste dizer que ‘A curiosidade matou o gato’? – perguntou Godo.
O gato olhou-o nos olhos com um ar de desafio.
-- Nâo... antes a minha curiosidade tem-me mantido vivo!
-- Bom, Sir Galimodo, é esse o seu nome? – perguntou o Mestre.
-- Sim caro senhor, é mesmo o meu nome...
-- E essa coisa de ‘Sir’? – perguntou o Godo.
-- Uma longa história... Uma longa história... mas creio que pretendíeis falar com o eremita que aqui mora...
-- Qual é o nome do eremita Sir? – perguntou o Mestre.
-- Ludovico.
-- Luduvico? – repetiu Godo.
-- Sim senhor, sois surdo? Ou costumais não perceber bem à primeira?
O gato Sir Galimodo, saltou do parapeito e correu até ao limite do campo cultivado. Godo e o Mestre ficaram quietos pensando que o gato fugia deles, mas ele parou na orla da floresta e gritou-lhes:
-- Ides ficar aí embasbacados ou seguir-me-eis até ao Mestre Ludovico?
Godo e o Mestre olharam-se e decidiram seguir o gato. Íam atentos, enquanto Sir Galimodo saltitava aqui e ali. Chegaram junto de um grande penedo na floresta que o gato rodeou. Godo trepou o penedo e o Mestre contornou-o seguindo o gato.
Quando o Mestre contornou o pedregulho enorme encontrou um homem de compridas barbas brancas que parecia apanhar qualquer coisa numa das fendas do penedo mergulhando inteiramente numa delas, o seu braço.
O Mestre fez uma vénia e cumprimentou:
-- Bons dias, Mestre Ludovico...
O Mestre Ludovico olhou-o e continuou com o braço mergulhado no penedo tentando agarrar algo que lhe escapava. O Mestre Ludovico ao ver Ratapone, sorriu-lhe mas não deixou de fazer o que estava a fazer. Cautelosamente Ratapone foi-se aproximando. Entretanto Godo chegara ao alto do penedo e olhava para a cena cá em baixo. O gato Sir Galimodo, subiu também pôs-se ao seu lado.
-- Com que então decidiu atalhar caminho... e trepa bem, o senhor...
-- Gosto de exercício... – responde Godo com um sorriso. – Que faz Mestre Ludovico?
-- O Mestre Ludovico tem as suas manias... Quer apanhar uma serpente. Eu acho que não prestam para comer.
-- Ele come serpentes é?
-- Não! E gatos também não...
-- Então? Usa-as para caçar ratos?
Sir Galimodo pareceu vexado:
-- Esse é o meu trabalho! Mereço o que como!
-- Pois... Se não é assim, para que quer a serpente?
-- Quer domesticar uma serpente gigante.
-- Gigante?
-- Sim, aqui todas as serpentes são gigantes...
-- E não comem gatos?
-- Só os idiotas... e não apenas gatos! – respondeu Sir galimodo sarcástico.
-- Estou a ver!
-- Normalmente quando as vemos, já estamos na boca delas... – continuou o gato.
Ouviram um grito de triunfo lá embaixo.
-- Parece que o Mestre Ludovico conseguiu. – disse Godo.
Ambos desceram do alto do penedo.
O Mestre Ludovico segurava uma pequena serpente e parecia muito feliz.
-- Consegui apanhar uma desta danadinhas...
O Mestre Ratapone falou:
-- Sinto muito vir aqui perturbá-lo nos seus que fazeres, mas gostavamos que nos ajudasse por favor...
-- Não incomodam nada! Normalmente não recebo visitas... O que é pena! Se não fosse a companhia de Sir Galimodo isto até era entediante... Mas assim é melhor! Em pouco dias, foram os soldados dos Senhores do Eixo a visitarem-me e agora vós... Isto qualquer dia até é cosmopolita! – e riu-se. Depois continuou de um fôlego – Deixe-me só guardar aqui esta amiguinha esguia... Então vem até mim para quê? Em que posso ajudar-vos?
-- Procuramos os passos de Memeth,o egípcio. Não sei se o Mestre Ludovico alguma vez ouviu falar?...
-- Por acaso não! – respondeu de pronto. – Mas que interesse teu o dito Sr. Memeth?
-- Foi um sábio e sabemos que deixou escritos, procuramos encontrar esses escritos, ou pelo menos alguém que tenha ouvido falar dele. – esclareceu o Mestre.
-- Bom... Venham até minha casa! Abriremos uns livros antigos que por lá tenho e talvez encontremos esse Memeth.
Godo que havia descido apresentou-se:
-- O meu nome é Godo, e venho com Mestre Ratapone nesta jornada...
Ludovico meneou a cabeça como se não fosse importante e baixou-se para agarrar num pequeno cesto de vime fechado (como os antigos cestos de vime que os pescadores usavam) e meteu a serpente que segurava na sua mão e que se contorcia como se não aprecisasse muito o facto de estar a ser firmemenete agarrada.
-- Vá... Vai aqui pra dentro, minha safadinha...
-- Vejo que gosta de serpentes... – comentou o Mestre Ratapone.
-- Nã! Até nem gosto, ficam muito grandes e não se deixam domesticar! Mas hei-de conseguir...
-- Grandes? – perguntou Godo.
-- Já vejo que não são daqui! – disse o Mestre Ludovico. – Então os meus amigos não sabem que nesta zona das Montanhas Negras o que há mais é serpentes gigantes? Cobras de tamanho descomunal?
-- E são perigosas? – perguntou o Mestre.
-- Raramente! Só atacam quando têm fome.... De resto são mansas como vacas. – esclareceu o Mestre Ludovico.
-- E vivem em cavernas? – perguntou Godo.
-- Sim... porquê?
Godo e o Mestre olharam-se nos olhos e estampado neles estava um súbito medo.
-- Meu Deus! – exclamou o Mestre, lembrando-se de mim, de Helmut e de Cabelos de Fogo.

4 comentários:

filomena disse...

Gostei do texto, voltarei.

Boa semana

tb disse...

Fico contente por seres tu a escrever a história...e mais descansada também! (risos)
Pronto, e o gato fala....
Está muito interessante este capítulo! Já os seguintes tardam.
Beijos

sa.ra disse...

pois!!!!

isto já vai na 13ª parte!!!!
ai!!!!

fiquei na 10ª, com 9 de atraso e, entretanto, dou-me conta que para apanhar o fio à meada tenho de requisitar TUDO!!!!!

agradece-se o envio por e-mail do "ovo de Rá" todo de uma vez!
Por favor!!!! pode ser?

beijinho!
dia muito feliz!

Fox disse...

Mais um episódio de chorar por mais... Isto ainda vai dar uma série de televisão ;)